Notícias

Dalmo Ribeiro defende valorização do servidor da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais

01 dezembro 2015

O deputado Dalmo Ribeiro defendeu, nesta terça-feira (01), durante audiência pública na Assembleia Legislativa, a valorização dos servidores da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg), responsável por fomentar e simplificar o registro de empresas e negócios no Estado.

“A Jucemg possui inúmeros desafios, mas, com certeza, um dos maiores deles, senão, o principal, é o fortalecimento da carreira do servidor dessa diferenciada autarquia. A carreira dos servidores da Junta Comercial não representa a excelência que é os serviços por eles prestados aos mineiros”, afirmou o deputado, autor do requerimento da reunião.

Em prol da valorização

A presidente da Associação dos Servidores da Junta Comercial do Estado (Asjuc), Alessandra Araújo, destacou que a carreira da autarquia não é atrativa. “De janeiro a junho deste ano foi investido cerca de R$ 3,6 milhões em gastos com pessoal, muito pouco para uma autarquia que gera uma arrecadação de R$ 45 milhões por ano ao Governo do Estado. Pedimos um pequeno esforço por parte do governo estadual”.

DSC_2954

Atualmente, a Jucemg possui 273 servidores ativos e inativos e presta mais de 25 tipos de serviços, dentre eles o Minas Fácil, programa para apoiar o cidadão empreendedor na abertura do seu negócio. A autarquia conta com seis escritórios regionais e presta serviço a mais de 120 unidades em Minas.

O presidente da Jucemg, José Donaldo Bittencourt Júnior, destacou a importância dos servidores para a autarquia e disse que há uma negociação salarial com o governo estadual.

No mês passado a categoria paralisou alguns serviços da Jucemg em razão dos baixos salários, muito abaixo de Juntas Comerciais de outros estados. O cargo de técnico na autarquia possui uma remuneração de menos de dois salários mínimo. Já o cargo de auxiliar recebe menos de um salário.

Dalmo Ribeiro fez dois requerimentos ao final da reunião. O primeiro pede providências à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), solicitando a equiparação remuneratória do quadro de pessoal da Jucemg ao da Junta Comercial do Estado de São Paulo. Já o segundo pede à Sede e também à Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) que a Assembleia Legislativa tome conhecimento do processo de negociação de reajuste salarial dos servidores da Jucemg.

Categorias de Notícias

Voltar ao topo