O deputado Dalmo Ribeiro destacou, nesta quarta-feira (21/11), a importância do início das operações do Aeroporto Indústria de Confins para o desenvolvimento econômico e a geração de empregos no Estado. Dalmo participou de audiência pública realizada pela Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa, com a presença de prefeitos da região e de lideranças empresariais.

"A operação do Aeroporto Indústria é fundamental para a retomada de investimentos em Minas, em especial para o fortalecimento do Vetor Norte da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Temos a oportunidade de gerar empregos de qualidade", afirmou Dalmo.

Simplificação tributária

O diretor-presidente da BH Airport, Marcos Brandão, empresa concessionária do Aeroporto de Confins, explicou que o momento é de atração de empresas. Mas afirmou que a falta de clareza sobre os incentivos tribuários aos interessados em se instalarem no aeroporto vem atrapalhando o fechamento de negócios.

O prefeito de Pedro Leopoldo, Cristiano Marião, destacou a importância desse processo ser ágil  e pediu segurança jurídica, garantindo a manutenção dos voos nacionais em Confins. O deputado Dalmo garantiu que essa é uma prioridade e se colocou à disposição para sensibilizar a União e o Governo de Minas.

"A simplificação tributária é importante e terá nosso apoio nos níveis estadual e federal. Temos experiência exitosas de adequações tributárias para a atração de investimentos, como é o caso do Vale da Eletrônica, em Santa Rita do Sapucaí. O mais importante é gerar empregos, como afirmou o prefeito Marião", destacou Dalmo.

Aeroporto Indústria

O aeroporto indústria é uma zona de suspensão tributária, ou seja, as empresas que importam matérias-primas, agregam valor e exportam manufaturados terão isenção de tributos federais e estaduais. Esta isenção torna as empresas mais competitivas, o que atrai mais investidores e fortalece a geração de empregos.

A legislação para instalar o aeroporto indústria em Minas Gerais já existe desde o começo dos anos 2000. A área de aproximadamente 50 mil m² para abrigar as empresas também já está disponível há mais de dez anos.

A licença de operação foi concedida em julho deste ano e abriu caminho para a atração de empresas, que estão sendo procuradas pela BH Airport.