Frente de trabalho do programa ‘Assembleia Fiscaliza’ terá o deputado Dalmo Ribeiro como relator. Político defende medidas do estado para incentivar retomada do setor, que foi fortemente afetado pela pandemia

A Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia de Minas iniciou nesta quarta-feira, 23, mais uma frente de trabalho do programa ‘Assembleia Fiscaliza’. Desta vez, a ação parlamentar, que tem como foco fiscalizar as ações do Executivo e apontar correções necessárias, vai se debruçar sobre o setor de turismo, que foi fortemente afetado pela pandemia.

Na relatoria dos trabalhos, o deputado Dalmo Ribeiro defendeu medidas do estado para incentivar a retomada do turismo nas diversas regiões. Além disso, sugeriu que os trabalhos da comissão criem mecanismos para envolver de fato os trabalhadores, empresários e representantes do setor em um amplo debate, que seja capaz de viabilizar medidas que contribuam com o fortalecimento do setor.

“Hoje, sabemos da potencialidade do turismo e da cultura. Sem dúvida alguma, têm contribuído muito para o desenvolvimento de Minas. Teremos várias audiências públicas nos municípios, ouvindo os prefeitos, gestores (...). Vamos trabalhar para que tenhamos um relatório forte, que nos permita reivindicar do governo do estado ações assertivas para o setor em nossos municípios”, projeta o deputado.

Já na primeira reunião do grupo de trabalho, foram aprovados nove requerimentos, solicitando audiências públicas com a Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais - Fecitur, com representantes do setor privado do turismo, além de audiências para discutir o desenvolvimento das estâncias hidrominerais e sua recuperação dos impactos sofridos durante a pandemia de covid-19.

Outro foco de preocupação por acontecimentos recentes, o nível dos Lagos de Furnas e de Peixoto e seu impacto, nesses últimos anos, na atividade turística também serão alvos de debates públicos. A mesma avaliação em audiência pública deve ser feita acerca da tragédia de Capitólio

Dentre os requerimentos, também há um pedido de audiência para debater o desenvolvimento do turismo religioso em Minas Gerais, incluindo o Caminho da Fé Nhá Chica. Com o mesmo objetivo, a comissão deve debater com gestores públicos e privados o desenvolvimento da cozinha mineira.

Divulgação do turismo mineiro em outros estados e no exterior

Também está nos planos da comissão de trabalho uma visita ao Ministério do Turismo, em Brasília. O objetivo principal da viagem é obter apoio para a divulgação turística de Minas Gerais em outros estados e no exterior, além de pleitear novos incentivos federais para o setor.

Os impactos da pandemia

Outra preocupação da comissão é o acompanhamento dos impactos da pandemia no setor turístico. A ideia é criar indicadores capazes de monitorar a evolução das atividades no pós-pandemia. A expectativa dos deputados é que, com um mapeamento preciso da evolução do setor, possam ser adotadas medidas mais efetivas para recuperar sua vitalidade.