Notícias

Debate na Assembleia sobre contas de luz acaba em reunião na Cemig

14 junho 2018

Segundo o deputado Dalmo Ribeiro, questão pode ser judicializada

Um debate na Assembleia Legislativa sobre o fim do pagamento das contas de luz nas lotéricas mineiras resultou, na noite desta quarta-feira (13/06), em uma reunião na sede da Cemig. Comitiva liderada pelo deputado estadual Dalmo Ribeiro, contando com deputados e lotéricos, foi recebida por representantes da empresa, entre eles seu gerente de relacionamento comercial com o setor público, Ernando Braga.

A comitiva ouviu de Braga a garantia de que a Cemig deseja manter o contrato com a Caixa Econômica que permite o recebimento das contas pelas lotéricas. Agora, o grupo busca uma reunião na Caixa, para que representantes da instituição também prestem esclarecimentos sobre a possível renovação contratual.

Atualmente, das 8,3 milhões de contas de energia em Minas, cerca de 4 milhões são quitadas em lotéricas.

Judicialização

Deputados e lotéricos foram recebidos na Cemig após a realização de audiência pública, requerida por Dalmo, para debater a possível extinção do contrato na Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia. Apesar de convidados, não compareceram representantes da Cemig e da Caixa.

O deputado Dalmo Ribeiro cobrou as empresas pela ausência. Em seguida, em contato telefônico, conseguiu que a Cemig recebesse representantes da audiência em sua sede para debater o tema. Segundo Dalmo, caso não haja acordo, o grupo pode acionar a Justiça, para proteger os direitos dos cidadãos.

“Felizmente, conseguimos abrir esse debate com a Cemig. É inaceitável que as instituições não enviem representantes para tratar de uma questão tão séria. Cemig e Caixa devem respeitar o cidadão. Caso não haja acordo, a via judicial é um caminho”, afirmou Dalmo.

Prejuízo para a população

Presente à audiência pública, o presidente do Sindicato dos Lotéricos de Minas Gerais, Paulo César da Silva, alertou que os consumidores de baixa renda tendem a ser os mais prejudicados com a possível extinção do contrato. “É na lotérica que se recebe o Bolsa Família, seguro-desemprego, aposentadoria e o consumidor para pagar as contas”.

Assessor jurídico do Procon Assembleia, Pedro Baêta alertou para o lado mais fraco nessa disputa comercial. “Estamos numa briga entre dois gigantes [Caixa e Cemig] e o consumidor fica desprotegido. Precisamos estudar soluções”.

Categorias de Notícias

Voltar ao topo