Foto: Guilherme Dardanhan/ALMG

Deputado Dalmo anuncia que promessas serão monitoradas por grupo de trabalho

O deputado Dalmo Ribeiro anunciou a criação de um grupo de trabalho para acompanhar a Expresso Gardênia pelos próximos 120 dias, período no qual a empresa se comprometeu a implementar uma série de melhorias em seus serviços. O compromisso foi feito nesta quinta-feira (16/05), durante audiência pública da Comissão de Transportes da Assembleia Legislativa, realizada por iniciativa de Dalmo.

Na reunião, a Gardênia anunciou que adquiriu seis novos ônibus, que começarão a rodar no Sul de Minas ainda em maio. Além disso, comprometeu-se a adquirir 40 novos veículos ao longo dos próximos 120 dias, entre outras melhorias em sua operação e no atendimento aos passageiros. É justamente esse processo que será acompanhado pelo deputado Dalmo e outros representantes do poder público.

“O mais importante é que a empresa admitiu as falhas e a necessidade de melhorias. E conseguimos atingir um ponto concreto, que é o anúncio por parte da Gardênia da renovação da frota ao longo dos próximos quatro meses. Vamos montar um grupo de trabalho para acompanhar se essas melhorias realmente serão feitas”, afirmou Dalmo.

O diretor-geral da Gardênia, José Eustáquio, reconheceu as falhas da empresa e atribuiu parte delas à difícil situação econômica do país.

“Nosso serviço não tem sido bom. A economia e o setor de transportes têm sofrido, principalmente com a queda no número de passageiros. Há dois meses, replanejamos toda a nossa operação. Criamos uma diretoria para acompanhar exclusivamente a situação do Sul de Minas, contratamos especialistas em manutenção e iniciamos a aquisição de novos veículos”, destacou o diretor da Gardênia.

Sanções

Também estiveram presentes à reunião deputados, prefeitos e vereadores, além de representantes do governo estadual, responsável pela concessão do transporte intermunicipal à Gardênia no Sul de Minas.

A superintendente de Transporte Intermunicipal da Setop, Maria Luiza Machado, afirmou que as reclamações enviadas ao DEER possibilitam que a secretaria aplique sanções às empresas.

“Acabou de ser finalizado um processo que investigou as denúncias e reclamações contra a Gardênia. A Secretaria aplicou uma multa à empresa por falta grave. Caso irregularidades continuem, podem ser tomadas outras providências”.

O chefe de gabinete do DEER, João Afonso Baêta, anunciou que já são mais de 900 atuações contra a empresa.

“Esses problemas têm que ser corrigidos. E temos que lembrar que é um sistema complexo, com mais de 100 linhas. Não é simples substituir por uma outra empresa”, disse Baêta.

Monopólio

Os prefeitos de Ouro Fino, Dr. Maurício, e de Caxambu, Diogo Curi, afirmaram que os problemas têm sido recorrentes e levantaram a possibilidade de quebra de monopólio do serviço, com mais empresas atendendo a região.

A assessora jurídica do Sindicato das Empresas de Transportes Passageiros de Minas (Sindpas), Zaira Carvalho, reconheceu dificuldades, mas afirmou que o monopólio garante que municípios pequenos com linhas deficitárias sejam atendidos e pediu maior efetividade do poder público no combate ao transporte clandestino.