Notícias

Justiça suspende nomeação da esposa do governador

13 maio 2016

O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública Estadual, Michel Curi e Silva, concedeu liminar nesta quinta-feira (12/05) suspendendo a nomeação da primeira-dama de Minas Gerais, Carolina de Oliveira Pereira Pimentel, como secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social. O governador e a esposa são investigados pela Polícia Federal na Operação Acrônimo, que apura o pagamento de propinas para o petista, acusado pela Procuradoria-Geral da República de lavagem de dinheiro e corrupção.

Claramente o governador nomeou a esposa para conceder a ela foro privilegiado e protegê-la das investigações. Fomos à Justiça para impedir a continuação deste ato imoral”, afirma o deputado estadual Dalmo Ribeiro, um dos autores da ação popular que pedia a anulação da posse de Carolina. Os deputados do Bloco Verdade e Coerência, oposição ao governo Estadual, protocolaram ação popular no Tribunal de Justiça contra a nomeação de Carolina alegando desvio de finalidade e nepotismo, no último dia 29.

A exoneração de Carolina de Oliveira Pereira Pimentel do cargo de secretária precisa ocorrer, conforme a decisão, em até 48 horas. Caso contrário, caberá possibilidade de enquadramento no crime de desobediência.

Categorias de Notícias

Voltar ao topo